34 99983-8589

NO AR

Apresentação

Com Roberto e Meirinho

Geral

Agentes vão entrar pela 1ª vez em casa fechada, sem autorização judicial, para combater a dengue

Publicada em 08/02/24 às 18:17h - 3 visualizações

por Rádio Noroeste fm


Compartilhe
 

Link da Notícia:

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com


Por Yala Sena

A gerência do Centro e Controle de Zoonoses autorizou os agentes de saúde a entrarem em um imóvel em Teresina, sem autorização judicial, para combater o Aedes aegypti, transmissor da dengue, do zika e da chikungunya. O imóvel fica no bairro Promorar, zona Sudeste da capital. 

Em Brasília, a 3ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal concedeu alvará judicial para que agentes de saúde possam ingressar em imóveis fechados, abandonados e naqueles em que for recusado o acesso, para combater o mosquito transmissor da dengue, do zika vírus e do chikungunya.

A residência fechada foi denunciada por moradores da região ao próprio gerente de Zoonoses, Élcio Leite, durante entrevista. Ele verificou que o imóvel está sem moradia há cerca de 10 anos e com risco de criadouro do Aedes. 

Élcio Leite garantiu que todas as medidas serão adotadas para combater a proliferação da dengue. Segundo ele, se for necessário, a prefeitura acionará a justiça para ter autorização a ingressar nos imóveis fechados, abandonados ou com morador que recuse a entrada dos agentes. 

“As casas fechadas e até a recusa de moradores nós podemos entrar com medidas judiciais, a exemplo de Brasília, já que vira uma jurisprudência, a Súmula Vinculante. A gente recorrerá aos mecanismos necessários para eliminar o mosquito da melhor maneira possível”, disse o gerente.

Segundo ele, a responsabilidade de eliminar o Aedes é de todos, já que é uma doença “assombradora”.

“É essencial combater lá no berçário, onde 75% dos criadouros estão dentro de casa”, informou o gerente.

Maior foco na zona Sudeste

Em Teresina, o grande Dirceu concentra o maior número de foco do Aedes aegypti, segundo levantamento da Fundação Municipal de Saúde (FMS). 

O Centro de Zoonoses solicitou ajuda do Exército, mas o 25º BC alegou falta de contingente neste momento e somente em abril. Em Teresina, foram registrados 247 casos de dengue e, no ano passado, foram 440 casos com dois óbitos. 

A Gerência de Zoonoses lançou o calendário ecoepidemiológico, uma ferramenta que vai ajudar no trabalho de campo dos agentes de endemias que atuam no combate ao Aedes aegypti. 

Acionar as imobiliárias 

O presidente do Sindicato dos Agentes de Saúde de Teresina, Antônio Jorge Secretário, defendeu que os agentes entrem nas residências fechadas ou abandonadas sem autorização judicial, para eliminar os focos de dengue.

“Defendo que busque inclusive as imobiliárias para ter acessos as casas fechadas que serão alugadas. No Centro de Teresina há muitos imóveis fechados, de uma casa que é permitida, 10, 20 estão fechadas”, disse. 

Outra sugestão do sindicado é disponibilizar adicional extra para plantões nos finais de semana. 

Dicas para prevenção da dengue: 

Utilize repelente; 
Cubra a maior parte do corpo em áreas de risco;
Elimine focos de água parada; 
Coloque telas em janelas e portas; 
Aplique inseticidas e larvicidas.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Enquete
Qual dessas Redes Sociais voce acessa?

 Facebook
 Instagram
 Twitter
 Youtube







.

LIGUE E PARTICIPE

Visitas: 31253
Usuários Online: 31
Copyright (c) 2024 - Rádio Noroeste fm
Converse conosco pelo Whatsapp!